top of page

O velho e o novo



Passei minha infância no Espírito Santo. Foram tantas e tantas vezes que me pareceram suficientes para o resto da vida. Até porque nem de praia eu dizia gostar mais. Mas vêm os filhos e mudam nossos conceitos. Vem a pandemia e muda tudo de novo. E aí, mais uma vez, como costumava ser há mais de 20 anos, entrei em um carro para enfrentar horas e horas de estrada (foram quase onze na ida e doze na volta) em busca de uma praia vazia, minimizando ao máximo os riscos de sairmos de casa.


Encontramos o paraíso.


Depois de 6 meses de confinamento, com poucas escapadas, a brisa do mar tem cheiro de liberdade. Sal tem gosto de esperança. E a alegria desse menininho ao correr pela areia e pular ondas sem parar durante 8 dias me mostra que o melhor lugar do mundo é onde esse sorriso está.


Foram dias revigorantes e eu não poderia me sentir mais grata.

Comentários


      Flávia Vilhena
foto 2.jpg

Sou a Flávia. Mãe do Caetano e do Augusto. Viajante, ex-blogueira (de viagem), advogada e agora escritora...

Textos em Destaque
Textos Recentes
Procure por tema

E aí, curtiu? Me conta o que você achou.

  • Instagram
  • Facebook
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter
  • Spotify ícone social
Siga
  • Instagram
  • Facebook
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter
  • Spotify ícone social
bottom of page