top of page

Praticando a gratidão


Há 54 dias pratico a gratidão.


Tá. Eu sei que parece coisa de tilelê. Ou reza cristã. Que tá na moda substituir o bom e velho obrigado, o que pode gerar certa antipatia e até ceticismo.


Mas deixa eu te contar uma coisa: UAU!!!


Como um hábito tão simples pode ser tão transformador. Se você não pratica ainda, apenas tente. Mas é preciso disciplina. Apesar de simples, ser grato vai contra a nossa natureza. Sim, somos seres naturalmente reclamões. A gente fecha os olhos para tudo de bom que existe na nossa vida, sempre de olho em tudo de bom que ainda não faz parte dela. E é lá, no que não temos, que a gente foca.


Por isso, agradecer é uma escolha. E praticar a gratidão, embora simples, exige vontade e disciplina. É preciso se dispor a parar diariamente, refletir e efetivamente se sentir grato.


Escrever é uma ótima forma de concretizar esse sentimento. Pode ser com um caderninho como esse da @hello.less , que conduz a reflexão de forma deliciosa. Pode ser através de um aplicativo de celular (recomendo o @applojong), que te lembra diariamente de fazer o para casa. Pode ser só com uma folha em branco. O que importa é praticar. Reconhecer aquilo pelo que se é grato.


E não faltam motivos, apesar dessa nossa constante (e super humana) insatisfação. Nos dias bons é fácil. Nos dias ruins é um belo exercício de valorização das coisas mais simples, daquilo que importa. Do essencial. Na pior das hipóteses, deveríamos ser gratos apenas por respirar. Isso é muito. Em tempos de pandemia então, nem se fala. Mas não é tão abstrato e profundo assim. Antes de chegar nesse ponto, sempre haverá muito pelo que agradecer.


Isso não é papo de Pollyanna. A ciência é quem comprova (e eu atesto): praticar a gratidão ajuda em coisas pequenas, porém valiosas, como a dormir melhor, mas também em coisas grandiosíssimas. A gratidão amplia o otimismo, o bom humor e, o mais importante: a felicidade! A prática da gratidão, dizem, é a melhor maneira de encontrar a tal da felicidade. E ser feliz também é uma escolha diária (que dá um trabalho danado para esse eterno insatisfeito: o cérebro). Ah! A gratidão também faz bem para o ❤️, ou seja, melhora a saúde cardíaca. E tudo isso for free!


É só começar

Σχόλια


      Flávia Vilhena
foto 2.jpg

Sou a Flávia. Mãe do Caetano e do Augusto. Viajante, ex-blogueira (de viagem), advogada e agora escritora...

Textos em Destaque
Textos Recentes
Procure por tema

E aí, curtiu? Me conta o que você achou.

  • Instagram
  • Facebook
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter
  • Spotify ícone social
Siga
  • Instagram
  • Facebook
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter
  • Spotify ícone social
bottom of page